Coquetel Molotov

Uncategorized

DIFERENTES SONS E TIMBRES NO CONTINUUM

Além das exposições, mostras de videos e debates, a terceira edição do Continuum – Festival de Arte e Tecnologia do Recife reserva dois dias em sua programação para performances sonoras. Então além das imagens e das projeções audiovisuais, o evento dedica os dias 24/03 e 01/04 para a realização de apresentações que utilizam mecanismos e técnicas diversas a serviço de experimentalismos musicais.

Na programação das Sonoridades que ocorrerão no Continuum estão performances idealizadas por artistas plásticos, músicos e pesquisadores da área de tecnologia. Estas apresentações vão ocorrer no início da noite de cada uma destas datas no Paço Alfândega com entrada franca.

Programação – A primeira performance sonora a ser apresentada no dia 24 de março chama-se SInCoPA e é de autoria do professor de arte e tecnologia da UFBA, Cristiano Figueiró. SInCoPA, na verdade, significa:Sistema Interativo de Composição Performance e Análise musical. Este é o nome do software desenvolvido por Cristiano Figueiró que enquanto toca guitarra, o sistema cria texturas sonoras baseadas na análise do que o músico acabou de tocar.

Logo em seguida, é a vez do público conferir a instalação sonora-interativa Garganta, que mais do que assistir, deverão de fato interagir com a obra. Criada pela premiada artista plástica carioca Vivian Caccuri, Garganta conta com a participação de diversas pessoas, que dispostas em círculo com microfones de contato no pescoço, podem ouvir a ressonância de seu próprio corpo enquanto falam. Segundo a própria artista, a interação da obra está no tempo extendido no qual as gargantas soam, pois muitas vezes os participantes são convidados a desacelerarem sua respiração e emitirem longos sons.

Na semana seguinte, no dia 1º/4, no encerramento do Continuum, a programação de Sonoridades começa com a participação de Dr.Min e os Controladores a partir das 17h. O Mestre em Sociologia da Cultura e professor do Departamento de Comunicação Social da UFMG, Rodrigo Minelli comanda módulos de sintetizadores gerando sons em várias camadas sequenciadas, moduladas e mixadas ao vivo com equipamentos predominantemente analógicos. Este experimento ao vivo vem com uma boa dose de imprevisibilidade de um videoartista que agora faz explorações no terreno das artes sonoras.

A segunda performance do dia acontece às 19h com a presença dos artistas 1mpar e FFONSECAF, respectivamente Henrique Roscoe (artista e designer) e Fabiano Fonseca (músico e soundesigner). O nome da apresentação chama-se LigaLingha e se propõe a usar interfaces personalizadas, instrumentos autônomos e sensores de movimento para criar uma experiência que explora os limites do analógico e do digital.

O Continuum se encerra com a apresentação às 20h de Ausências, do grupo Telemuzik, uma reunião dos artistas e músicos paulistanos Dudu Tsuda, Karina Montenegro, Marcus Bastos e Richard Ribeiro. Telemusik desenvolve trabalhos com sons mecânicos, eletrônicos e digitais com vídeo editado em tempo real. Na performance “Ausências”, realizado inicialmente na II Mostra de Live Cinema, o coletivo apresenta paisagens sonoras intimistas, imagens que buscam o intervalo entre os frames com saturação e granularidade, em tempos lentos.

III CONTINUUM – FESTIVAL DE ARTE E TECNOLOGIA DO RECIFE
SONORIDADES
Dias 24 de março e 1º de abril

24/03
18h30 – SInCoPA – ESPAÇO DE DIÁLOGO SONORO HOMEM-MÁQUINA / por Cristiano Figueiró (BA)
19h30 – GARGANTA / por Vivian Caccuri (RJ)

1º/04
17h – Dr. MIN E OS CONTROLADORES / por Rodrigo Minelli (MG)
19h – LIGALINGHA / por FONSECAF e 1mpar (MG)
20h – AUSÊNCIAS / por Telemuzik (SP)

Local: Paço Alfândega – Recife Antigo
Mais informações: www.continuumfestival.com

Nenhum comentário

Deixe um novo comentário