Coquetel Molotov

Destaque Notícias

FESTIVAL NO AR COQUETEL MOLOTOV ATERRISA EM SÃO PAULO

Para a estreia do festival pernambucano em São Paulo, o No Ar Coquetel Molotov reuniu um time de peso para os shows no dia 30 de novembro, no Água Branca. Além dos nomes já anunciados, como Boogarins, Tuyo e um show especial de Karina Buhr, Alessandra Leão e Isaar, estarão também Baco (Exu do Blues), Maria Beraldo, Edgar e o Coletividade NÁMÍBIÀ. Apostando em um line up diverso, o No Ar fortalece a sua posição na plataforma Keychange, conhecida por incentivar a igualdade de gêneros nos festivais. O evento tem o apoio do Proac/ICMS, patrocínio da Ballantines e a Budweiser como cerveja oficial.

Além dos shows, o festival vai contar também com a Feira Polvo, conhecida por reunir produtores independentes de diferentes segmentos. Essa parceria, inclusive, vai ao encontro da iniciativa da etapa que rola no Recife, que há mais de 10 anos também tem uma feira super especial com expositores pernambucanos.

Atrações

A cantora e compositora Maria Beraldo é também conhecida por tocar e cantar na banda de Arrigo Barnabé e ser integrante da Quartabê. No festival, ela irá tocar as canções do seu álbum de estreia, CAVALA (Selo RISCO). O disco traz o grito de liberdade de uma mulher lésbica e traduz o passo de uma clarinetista que se transforma em compositora e sobre a estreia do festival em São Paulo, ela comenta: “Sinto que o Coquetel Molotov em São Paulo deve carregar pra cá um pouco do fervo de Recife e elevar nossas temperaturas pra onde elas precisam chegar pra que a gente sobreviva e se fortaleça nesse inverno que vem vindo”.

Maria vai se apresentar no palco Monkeybuzz, assim como Diogo Moncorvo que, sob o codinome de Baco (Exu do Blues), ganhou o Brasil com a música Te Amo Disgraça, responsável por angariar prêmios em diversos eventos do país, incluindo o Prêmio Multishow, neste ano, quando foi escolhida como Canção do ano e, além disso, ele também foi o Artista Revelação da premiação. No show do festival, Baco vai apresentar músicas dos seus trabalhos anteriores, como o disco Esú, e também canções do álbum Bluesman, que será lançado dia 23 de novembro.

O rapper paulista Edgar, uma das revelações da nossa safra musical do país, chega com tudo e apresenta o álbum de estreia Ultrassom, lançado em setembro deste ano. Conhecido por sua alma nômade e cidadão do mundo, ele insiste no princípio básico do rap: compromisso social. No ritmo, no entanto, ele foge da tradição ao trabalhar com batidas lineares e quase metódicas, produzidas por Pupillo, que também assina com o artista as faixas Felizes eram os golfinhos e Saúde mecânica.

Diretamente de Curitiba, Tuyo é um trio de folk futurista formado por Lio, Lay e Jean, que estreia no No Ar, no palco Monkeybuzz. Juntos, eles criam uma fusão entre o orgânico e o sintético num labirinto de voz, violão e beat. Com um som flutuante, letras existenciais e elementos lo-fi, a trinca de compositores paranaenses mescla o violão denso de Machado com o trabalho vocal audacioso das irmãs Lio e Lay Soares. Em 2017, lançaram o EP Pra Doer e preparam um novo trabalho para ainda este ano.

Com três discos no currículo, As Plantas Que Curam (2013), Manual (2015) e Lá Vem a Morte (2017), a banda Boogarins, que estará no palco Coquetel Molotov, é uma veterana do indie. Estreou no palco do Coquetel Molotov em Recife, em 2016 e, em 2014, se apresentou em uma festa de abertura do festival, quando, inclusive, foi a primeira vez que saiu da cidade natal, Goiânia (GO). Formada por Benke Ferraz, Dinho Almeida, Raphael Vaz e Ynaiã Benthroldo, depois de 2014, já esteve em grandes festivais pelo mundo, como o concorrido Coachella, que acontece na Califórnia (EUA).

Além disso, o público vai poder conferir um show especial que reúne as cantoras, compositoras e percussionistas, Alessandra Leão, Karina Buhr e Isaar, também no palco Coquetel Molotov. Juntas, elas encabeçaram, nos anos 90, a banda Comadre Fulôzinha e suas músicas cativaram o público rapidamente, o que fez com que elas começassem a circular pelo Brasil e em países da América do Norte e Europa com sonoridades marcadas pela força das vozes e da percussão. Agora, 20 anos depois, voltam a se encontrar para apresentar show especial na edição de São Paulo do Festival No Ar Coquetel Molotov. O repertório é baseado na relação das cantoras e compositoras com ritmos tradicionais do Nordeste e é composto por músicas da carreira solo de cada uma e interpretações especiais de canções da Comadre Fulozinha. No paralelo, as três artistas trabalham em novos projetos solo.

E quem vai encerrar a festa é a Coletividade NÁMÍBIÀ com DJ set de Dany Bany e Valentina Luz, além de performances de Ana Giselle, Paulet Lindacelva e Euvira. Através de referências que vem de Detroit e Chicago, sabe-se que as origens do Techno e House são de artistas negros incríveis, como Juan Atkins, Derrick May e Kevin Saunderson, o “Belleville Three”, e Frankie Knuckles e é através deste viés que transitam as perfomances das artistas que integram o movimento. “Nós somos uma coletividade de pessoas negras, majoritariamente TLGBQ+, que conecta artistas de diferentes áreas das artes visuais e da música, de diferentes regiões do país, com destaque pra região nordeste.

No Ar Coquetel Molotov em São Paulo
Local: Rua Guaicurus, 324 – Lapa
Data: Sexta-feira, 30 de novembro
Horário: A partir das 17h
Forma de pagamento no local: Dinheiro e cartão
Permitido para maiores de 18 anos

Nenhum comentário

Deixe um novo comentário