No ar Coquetel Molotov – 18ª edição

Line-up

Boogarins (GO) participação Céu (SP)

Ícone do indie brasileiro, os goianos Benke Ferraz, Dinho Almeida, Raphael Vaz e Ynaiã Benthroldo do Boogarins, prometem mais uma troca musical potente com o público do Molotov. O grupo lançou recentemente o disco "Manchaca Vol. 1" com sobras de estúdio e materiais que incluem misturas sonoras e gravações feitas pelo celular. Prestes a chegar a 10 anos de estrada, a banda ganhou muitos fãs ao redor do mundo, além do amor da crítica musical, tendo recebido premiações em publicações internacionais e convites para shows em diversos países. A banda divide palco com a cantora Céu, que é dona de uma das vozes mais sublimes do país, tem uma música que abrange influências como samba, hip hop, afrobeat, jazz e R&B.

Mateus Aleluia (BA)

Mateus Aleluia é brasileiro natural de Cachoeira, na Bahia. Compositor, cantor, instrumentista. Em 2020 celebrou 50 anos de trajetória artística-musical tendo como enredo principal nos seus trabalhos os cruzamentos que marcam a cultura afro-brasileira, ressaltando como o fio condutor deste processo as conexões entre a história do Brasil e da África. Prepara-se para apresentar ao público o “Nações do Candomblé”, projeto de pesquisa, registro e recriação artística do universo sensível que envolve os cultos aos voduns, inquices e orixás.

Luana Flores (PB) participação Jéssica Caitano (PE)

Luana Flores é cantora, coquista, percussionista, beatmaker e DJ. Lançou recentemente o álbum “Nordeste Futurista” recheado de referências nordestinas e uma característica marcante em seus trabalhos que é unir o popular às novas tecnologias. Luana recebe em seu show, a multifacetada Jessica Caitano, cantora, compositora, rapper, poetisa, declamadora e ativista que faz parte do trio de eletrococo moderno Radiola Serra Alta e que coordena o grupo de dança e batuque Cambindas de Triunfo.

Lia de Itamaracá (PE)

A trajetória de Lia começou na década de 70 gravando cirandas na Ilha de Itamaracá. Com mais de quarenta anos de carreira, a cirandeira mais famosa do Brasil se tornou Patrimônio Vivo de Pernambuco em 2005 e quase dez anos após o lançamento de seu último álbum, a cantora Lia de Itamaracá lançou em 2019 o disco “Ciranda Sem Fim” pela Natura Musical. Lia também convida Luciene Loyce, Viola Luz e Lucas dos Prazeres, para louvar as Yabás e apresentar seu novo trabalho musical, “Mar de Fogo”.

Mulungu (PE) participação Pierre Tenório (PE)

Mulungu é uma banda que nasceu a partir das inquietudes musicais de Jáder, Guilherme Assis e Ian Medeiros que seguem experimentando sonoridades e recebendo críticas da mídia especializada e se preparando para o retorno aos palcos para apresentar seu show "O que há lá". Com disco lançado em maio de 2021, a Mulungu traz um portal sensorial, composto por sentimentos tão comuns a nós durante momentos pandêmicos. O grupo se apresenta ao lado de Pierre Tenório, cantor, compositor, poeta e performer, que nasceu em Belo Jardim, onde vive e realiza sua pesquisa e obra artística. Na música, transita por diversos gêneros, permitindo-se embarcar em diferentes experiências sonoras, poéticas e audiovisuais. Como poeta utiliza desde suportes virtuais até formas artesanais de publicar sua produção.

Luiz Lins (PE)

Luiz Lins tem raízes na zona da mata de Pernambuco, mais precisamente na cidade de Nazaré da Mata, Luiz Lins é um dos principais nomes da música em Pernambuco e desde sua estreia em 2016 vem somando milhões de ouvintes por todo o mundo. Sua musicalidade chama atenção por flertar com inúmeros estilos diversos que não permitem definir LL como artista de gênero musical específico, sua sonoridade bebe de influências do hip-hop como o rap e R&B e passeiam por estilos diversos como mpb, soul, jazz, funk e o brega pernambucano.

Romero Ferro (PE) participação Mun Há (PE)

Depois de quase 2 anos longe dos palcos, Romero Ferro traz ao Molotov um show criado durante a pandemia, com canções do seu último álbum (FERRO), singles lançados recentemente e releituras especias. É uma proposta mais imersiva e visual, com projeções, iluminação, ballet e muita emoção! Romero Ferro é o artista pop da nova geração que conecta elementos da música tropical brasileira, aos timbres icônicos dos anos 80, com batidas envolventes e refrões irresistíveis. A convidada mais que especial do show de Ferro é Mun Há, artista trans não-binária, carioca naturalizada em Orobó, que atua na cena musical recifense intervindo e criando performances que focam na resistência LGBTTI+. Além da sua jornada na música Mun Há carrega em seu repertório vivências como atriz, performer e pirotécnica.

Marina Sena (MG)

Marina Sena é um dos grandes nomes que despontam na cena musical brasileira. Cantora, compositora, performer envolvente, a cantora interage com múltiplas cenas como pop, mpb, samba, reggae e dancehall. O álbum “De Primeira”, de Marina Sena lançado neste ano, é o seu debut e rapidamente virou um dos álbuns mais aclamados de 2021. A cantora já foi escolhida Artista Radar do Spotify e é um dos nomes da América Latina pelo YouTube Foundry, estampando anúncios no metrô de São Paulo e na Times Square, em Nova York.