DISCO "OYE MUJER" DO LADAMA REVELA MENSAGENS DE PODER NA LUTA POR UM MUNDO MAIS JUSTO

DISCO “OYE MUJER” DO LADAMA REVELA MENSAGENS DE PODER NA LUTA POR UM MUNDO MAIS JUSTO

DISCO "OYE MUJER" DO LADAMA REVELA MENSAGENS DE PODER NA LUTA POR UM MUNDO MAIS JUSTO

O coletivo LADAMA, sediado na América do Sul e nos Estados Unidos, lança um chamado urgente para mulheres em todo o mundo com seu eletrizante segundo álbum de estúdio, OYE MUJER (Six Degrees Records). Neste novo trabalho, o grupo canaliza a força da mulher diante de crises globais, destruição ambiental sem precedentes e políticas de imigração injustas.

LADAMA é um grupo formado por quatro mulheres de várias partes das Américas, incluindo Mafer Bandola (voz/bandola llanera – Venezuela), Lara Klaus (voz/bateria e percussão – Brasil), Daniela Serna (voz/tambor alegre – Colômbia), e Sara Lucas (voz/guitarra – EUA). Juntas, elas usam a música como ferramenta de transformação social e empoderamento de mulheres e jovens e atuam socialmente em comunidades por meio de apresentações ao vivo, residências e oficinas para todas as idades.

Disco – Sucessor do homônimo LADAMA, álbum de estreia da banda, em 2017, OYE MUJER dedica sua narrativa a destacar a experiência humana em meio a grandes catástrofes, como os blecautes venezuelanos de 2019 e o colapso de barragens de 2019 em Brumadinho, Brasil. A arte do álbum, assinada por DanielFluxus, descreve a queima caótica da terra e seus recursos naturais, renascimento, e aponta que todas as pessoas estão conectadas por um inconsciente coletivo e fazem parte da mesma comunidade.

Reimaginando ritmos sul-americanos e caribenhos como ijexá, fandango, merengue dominicano, cumbia, quitipla e samba, e misturando-os com soul, R&B e pop, LADAMA cria uma estética sonora incrivelmente original. Juntas, as quatro artistas fundem a tradicional bandola llanera da Venezuela, o tambor alegre da Colômbia e a percussão do Nordeste do Brasil com sons eletrônicos, guitarra elétrica e novos instrumentos na sonoridade do grupo como cavaquinho, ilú e o baixo sintetizador de Swoboda, entre outros. OYE MUJER é o próximo capítulo de uma carreira já vibrante, educando jovens e inspirando públicos em todo o mundo.

Leia Mais
PROGRAMAÇÃO – SALA ALEXANDRE ROBATTO