SELO MAXILAR LANÇA TRIBUTO VIRTUAL AO KRAFTWERK

O mais recente lançamento do selo Maxilar chega para tontear aos mais ortodoxos e desavisados que acompanham a revolução musical criada por este selo. Um Tributo Brasileiro Ao Kraftwerk é mais do que uma obra conceitual ou um agrupamento vago de idéias. É o resgate de uma obra tão importante para a formação musical e da memória afetiva dos artistas que aqui participam que o resultado não poderia ser mais intenso.

É transformar arranjos numa metáfora do que cada músico presente capturou como influência e transformou em alto e bom som todo um legado de uma das bandas mais influentes do século XX. Quebra paradigmas, reorganiza ideias e traz novas propostas. É como se Ralf Hütter ou Florian Schneider tivessem chegado com o violão no ensaio e dito “aqui está a minha música nova, surpreendam-me”. São 13 as versões, de originais das mais diferentes fases do Kraftwerk:

1) Autobahn: Autobahn
2) Gabriel Thomaz e Guilherme Diamantino: Geiger Counter (A Capella)
3) Jonnata Doll e Os Garotos Solventes feat Tatá Aeroplano: Radio Activity
4) Space Rave: Airwaves
5) Anvil FX: Manequins (Showroom Dummies)
6 ) Gilmar Bolla 8: Spacelab
7) Bife Simples + Fu_k The Zeitgeist: The Model
8) Walter & Kim: Luz Neon (Neon Lights)
9) Alf Sá: The Man Machine
10) Cigarras: Pocket Vacilator (Pocket Calculator)
11) Edu K: Boing Boom Tschak
12) Lovnis: The Telephone Call
13) Bruxas Exorcistas: Sex Object

Um Tributo Brasileiro ao Kraftwerk
Produzido por Edu Normann e Gabriel Thomaz
Masterizado por Fábio Gabardo no Dubstudio em Porto Alegre
Arte da capa por Edu Normann e Julie Sadgrrl
@maxilarmusic 2022

O seu endereço de e-mail não será publicado.