TOP 1O – DESTAQUES DE ABRIL NA GROOVER

.Por Ana Garcia.

O mês de abril veio com muitas novidades e principalmente brasileiras. Tem sido um mar de descobertas participar da curadoria da Groover. Tenho escutado artistas de todo o mundo e apurado cada vez mais os meus ouvidos. Não é fácil escolher esse Top10, mas sempre finalizo com um sorriso no rosto.

A partir deste mês vamos levar alguns artistas para o nosso programa de rádio! O Top 10 de abril tem as brasileiras Yanna, de Sergipe; Pétala Quinto & Os Alomorfes e Gustavo Kaly, de Santa Catarina; Brune, do Paraná; Lucca Fortuna, do Rio de Janeiro; Bruno Capinan, da Bahia; Os Bandoleiros e a Cigana, do Pará; os franceses Eldorado e Mathieu Saikaly e a americana Friend of a Friend.

Lembrando que na Groover o envio de cada música para os artistas tem um custo super baixo e nós temos um link com 10% de desconto para a sua primeira campanha com o código COQUETELMOLOTOV10 .

Yanna

https://www.instagram.com/yannamusica/

Com sensibilidade e atitude, a cantora Yanna expressa em seu pop alternativo suas vivências e dores. Questiona as situações da vida em suas letras, especialmente sobre os sentimentos gerados nas relações, como se fosse um recado para si. Tem como referências musicais Billie Eilish, Dua lipa, Iza, e a cantora Lizzo, além de bandas menos conhecidas de pop alternativo. Yanna mora em Florianópolis (SC), passou parte da infância no Rio e nasceu em Aracaju (SE). Ela se define como a pessoa triste mais otimista que alguém vai conhecer ou pelo menos ouvir falar. Percorrer o trabalho da Yanna é ter a chance de se envolver numa jornada que é introspectiva e empoderada, na mesma medida que é corriqueira e encantadora. A pluralidade de impressões a cada composição é capaz de nos proporcionar sensações únicas, a partir de uma viagem para uma atmosfera de dimensões e possibilidades livres e luminosas

Pétala Quinto & Os Alomorfes

https://www.instagram.com/petalaquinto/

Pétala Quinto & Os Alomorfes é um projeto musical formado na cidade de Brusque/SC em meados de 2017, mas que somente em 2021 passou a se dedicar exclusivamente às suas próprias composições. O som do Pétala é um constante passeio entre o tradicionalismo do rock independente e o experimentalismo da música alternativa. A banda possui um EP lançado, o enérgico e melancólico “Romances & Suspenses”, e agora o single “Tempo de Verdades”. Apesar da curta carreira, a banda já coleciona shows pela região em que surgiu, além de ter tocado em um dos maiores epicentros da cultura do Estado de Santa Catarina, o Museu da Imagem e do Som (MIS-SC), localizado no centro Integrado de Cultura (CIC) em Florianópolis. Atualmente o grupo vem trabalhando no lançamento do seu mais novo EP – Alomorfia – que será lançado no segundo semestre de 2022 e ganhou na última sexta-feira seu primeiro single, o qual ainda receberá versões Violão e Voz e Live Session.

Brune

https://www.instagram.com/brunemotta/

Brune é um artista híbrido e não-binárie que não reconhece fronteiras. Canta, conta e dança histórias sobre aquilo que ouve, vê, toca, sobre o que atravessa, conferindo ritmo e melodia às palavras. Para aliviar o peso de um planeta cheio de sintomas, Brune cria suas “bad dances” para que a música seja uma ponte entre sentimentos que não caminham só. Em 2020, lançou o clipe e o single Lua Azul, sobre as questões ambientais. Em 2021, foi a vez do seu primeiro EP, o Ametista, e do livro “Sei que nada disso é real mas não suportaria a verdade”, publicado pela Editora Urutau. E, em 2022, seu primeiro trabalho lançado foi Corpo d’Água, já disponível em todas as plataformas.

Lucca Fortuna

https://www.instagram.com/lucca_fortuna/

Lucca Fortuna é cantor, compositor e ator. Em suas composições aborda o Pop de maneira alternativa, seja através da vibe praiana e tropical, ou por meio de suas reflexões expressivas. Experiências românticas e a forma que elas se propagam, são reproduzidas com toda a sua brasilidade e temperadas com suas referências gringas. Com a banda tecida na energia positiva, leva a vontade de dançar por meio também de suas versões. Junto a vivência do teatro, transita entre os palcos de diversas maneiras levando sempre sua mensagem de luz, amor e gratidão. Suas principais referências atuais são: John Mayer, Tiago Iorc, Harry Styles, Mahmundi e Lagum.

Bruno Capinan

https://www.instagram.com/brunocapinan/

Bruno Capinan é inspiração pura. Durante a pandemia, o cantor e compositor aproveitou ao máximo para criar. E em um momento em que todos buscavam fugir da realidade, ele escreveu “Qualquer Lugar”. A faixa ganhou clipe e traz influências do trap ucraniano, do funk da favela, misturados ao canto bossa-novista baiano. “Qualquer Lugar” é uma música sobre encontrar aquele lugar especial onde você pode ser fiel a quem você é, mas também onde você pode ser lembrado do que há de bom no mundo e na humanidade. Ele une o pop contemporâneo brasileiro ao trap europeu. “Eu escrevi como um funk, e depois a Vivian Kuczynski, a produtora do disco, acrescentou as células de trap. É uma música com influências de uma produtora de 18 anos, com as influências de uma bicha preta herdeira da MPB”, explica Capinan. 

Os Bandoleiros e a Cigana

https://www.instagram.com/bandoleiroseacigana/

Com uma sonoridade post punk, Os Bandoleiros e a Cigana (Belém/PA) expressam de forma explosiva e emotiva suas próprias reflexões do ambiente de caos que é a vida. A banda é formada atualmente por Diego Di Paula (vocal/guitarra) e Tamires Nobre (contra-baixo), e desde a sua estreia vem integrando o line-up de diversos festivais da cidade de Belém, como Garage Sounds Belém, Fabrikaos e Rock Rio Guamá. Seu próximo single, “Insurgir” (tratore.ffm.to/insurgir), é um grito de resistência contra uma rotina que nos obriga a ser produtivos o tempo todo; é uma revolta contra essa lógica que nos oprime e desumaniza a cada dia mais. O lançamento oficial da música rolou em várias plataformas digitais como: Spotify, Deezer, Apple Music e Youtube, sendo que nesse último será disponibilizado um lyric vídeo em vídeo-colagem, montado pela baixista Tamires Nobre.

Gustavo Kaly

https://www.instagram.com/kaly902/

O eterno Replicante Wander Wildner se junta mais uma vez com o compositor Gustavo Kaly e o multi-instrumentista Gabriel Guedes (Pata de Elefante) para o lançamento do novo single “Depois que a guerra terminou”. A canção abre caminho para uma serie de singles que serão lançados ao longo de 2022,  e o esperado disco no fim do ano. Wander Wildner, que ficou conhecido nos anos 80 como o vocalista da banda punk rock Os Replicantes e Gustavo Kaly dividem parcerias desde 2001 entre composições, projetos paralelos e turnês, dividindo palcos de festivais como o Lollapalooza (2012) e turnês por Portugal e Espanha.

Eldorado

https://www.instagram.com/eldodorado/

Relembrando o sol alaranjado de um final de verão, o perfume iodado das ondas, a liberdade da juventude…Recriando um universo utópico e inocente: é isso que move o projeto Eldorado. Originário da França, Eldorado é uma jovem artista indie/room pop que compõe melodias rítmicas que são ao mesmo tempo simples e inebriantes. É com sua admiração por artistas como Mac Demarco, Men I trust, Yellow days, Clairo e pela ideia do Do it yourself que ela decidiu compor sozinha em seu quarto suas próprias músicas com bateria, guitarra, baixo, teclado e vocal. “3 da manhã” nasceu de um sentimento cru, e ainda assim muito comum, de querer alguém que não te quer. O dia e a noite se misturam, a luz azulada, o vermelho dos neons dão o tom…

Mathieu Saikaly

https://www.instagram.com/mathieusaikaly/

Mathieu Saikaly é um explorador. O que caracteriza sua pesquisa são suas melodias e suas escolhas de arranjos atípicos na paisagem do pop francês. Aos 20 anos, em 2014, ele sai do quarto. O mundo existe! Onde começar? Alguns amigos o aconselharam a se inscrever no Nouvelle Star. Sem pensar muito, ele vai e acaba vencendo cantando sua maior inspiração na final, Elliott Smith. Ele assinou contrato com uma grande gravadora e lançou seu primeiro álbum em 2015, A Million Particles, cuja faixa From Glass To Ice tem mais de 4 milhões de escutas no Spotify. Aos 24 anos, ele se torna independente para fazer seu 2º álbum e monta sua própria gravadora. É um novo começo, uma nova aposta, uma nova pesquisa. Quatre Murs Blancs é lançado no outono de 2019.  Aos 27 anos, a mente fica maior. Sempre um explorador, em busca de uma maneira mais forte de capturar emoções, ele lança em 2020 duas faixas intimistas e cruas, ‘My Pride’ e ‘If it’s all a choice’, depois ‘Plus jamais te revoir’ em fevereiro de 2021, com as quais abre uma nova porta, mergulhando nas profundezas do electro para trazer novos tons inexplorados. O EP ‘Respirations’, lançado no verão de 2021, é composto por 5 faixas que têm como ponto de partida, como o título indica, a respiração. É, portanto, usado em loops, montagens rítmicas ou pequenos eventos.

Friend of a Friend

https://www.instagram.com/friendofafriendband/

Friend of a Friend (Amigo de um Amigo) passou a vida inteira sentindo falta um do outro até que as circunstâncias se alinharam no verão de 2020, quando um amigo em comum sugeriu que eles se reunissem. Suas vidas nunca mais foram as mesmas. Sua música é um casamento entre uma festa de dança de 1850 e um conjunto madrigal de 2050. Eles tocam com uma guitarra flamenca e um controlador midi, variam de paredes de som dissonantes a paisagens sonoras devastadoramente mínimas, mas o resultado é consistentemente um universo musical épico e cinematográfico que é exclusivamente Friend of a Friend.